Não é bem assim

Oi mamães! Tudo bem com vocês?
Hoje trago uma matéria do site Brasil Escola para refletirmos um pouquinho. Fico chateada quando, à procura de informação e auxilio, me deparo com uma matéria como essa. Quando pesquisei no Google “gravidez na adolescencia” esse link foi o primeiro resultado.. Um texto típico sobre o assunto, cheio de preconceitos e generalizações.
Olhem os seguintes trechos:

• Adolescência e gravidez, quando ocorrem juntas, podem acarretar sérias consequências para todos os familiares, mas principalmente para os adolescentes envolvidos, pois envolvem crises e conflitos.

Que tal dizer: pois podem envolver crises e conflitos? A relação não é direta como exposta no parágrafo; não quer dizer que toda gravidez na adolescencia é assim.

• O início da atividade sexual está relacionado ao contexto familiar, adolescentes que iniciam a vida sexual precocemente e engravidam, na maioria das vezes, tem o mesmo histórico dos pais.
Minha correção fica por conta da primeira frase: o início da atividade sexual pode estar, dentre outros fatores, relacionados ao contexto familiar. O autor foi muito taxativo em sua afirmação. Em meu caso, por exemplo, minha vida sexual não estava nada relacionada à minha família. Não há histórico de gravidez na adolescência, e sempre tive um diálogo aberto com meus pais que me orientaram sim da maneira correta. O erro foi meu, não deles. E
mesmo agora, em meu caso, não é porque fui mãe nessa idade que podemos afirmar que o mesmo acontecerá com o Davi.

• Para muitos destes jovens, não há perspectiva no futuro, não há planos de vida.

Ok, dessa vez não generalizaram. Mas ainda assim, discordo da frase. Nós, mães e pais, temos sim inúmeros planos para o futuro, ainda mais após a chegada do bebê. Aí que planejamos ainda mais nossa vida, almejando diversas conquistas para o benefício de nossos filhos, assim como todos os pais mais velhos. Vale dizer que continuamos com nossos sonhos pessoais também! Não é porque somos pais que vamos deixar os nossos planos de lado! A vida continua, minha gente!

Infelizmente, na maioria dos textos (não estou generalizando!), a gravidez precoce é colocada sob essa perspectiva. Não é bem assim.. Claro, essa não é a melhor época de ser ter um filho, mas caso isso aconteça, somos aptas a criá-los da melhor maneira possível e seguir com nossa vida do jeitinho que ela era! Há sim muitas renúncias a se fazer, mas que por eles, não nos importamos. Um filho jamais atrapalha sua vida, apenas a modifica …
Um beijo! Maria Elisa
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: